Autoconhecimento

Autoconhecimento: primeiro passo da transformação.

Por que tem se falado tanto de autoconhecimento ultimamente? Essa procura vem para traduzir o quanto estamos precisando nos encontrar e entendermos a nós mesmas.

Quando tentamos entender o mundo sem olhar para dentro, se torna uma busca vazia, pois vivemos tentando tampar buracos e necessidades, consumindo excessivamente coisas que não precisamos para preencher espaços totalmente emocionais.

O autoconhecimento surge para colocarmos uma luz em nossos valores, nas nossas habilidades, mas também para que conhecendo nossas sombras, possamos integrar quem somos e principalmente, respeitarmos com nossas limitações e forças.

Esqueça tudo o que pensa sobre o tema, esqueça as crenças limitantes que te fazem crer que isso é apenas uma historinha motivacional, não é!
Se você está infeliz na sua vida, se tem culpado muito outras pessoas, se tem se percebido em um marasmo e no fundo sabe que pode ter uma vida muito melhor, sabe que não é só isso que você merece, talvez, o que esteja faltando é o autoconhecimento.

Essa jornada, que diga-se de passagem não termina, irá te trazer consciência da importância que você tem e você começará a ver a vida como protagonista e não como coadjuvante.

Mas como começar essa jornada? O passo mais importante é a autorresponsabilidade, isso é, entender qual sua
responsabilidade diante de todas as coisas que te incomodam e até mesmo da sua felicidade e da vida que tem hoje.

Para ter autorresponsabilidade, é preciso começar uma mudança de mentalidade, a dica que deixo para que você comece a fazer isso é prestar atenção em todas as vezes que for culpar alguém.
Estando no momento, pare e questione-se: Qual é a minha responsabilidade diante dessa situação? O que EU como protagonista posso fazer para mudar essa realidade ? Com o autoconhecimento, você vai perceber que estamos acostumadas a viver a vida de uma maneira muito reativa, ignorando nossos próprios sentimentos e projetando nossas dores no outro.

Paralelo com a autorresponsabilidade, você pode começar a conversar consigo mesma e se questionar, perceber suas emoções, seus sentimentos, a maneira que fala com outras pessoas e sempre se perguntar o porquê de tal ação, o porquê de tal sentimento.

Assim, você começa um movimento de compreender que só você pode mudar a maneira que olha para o mundo e principalmente, entender que muita coisa que você vê do outro faz parte de você.

“Seja a mudança que você quer ver no mundo.” Mahatma Ghandi

Boa jornada!

Beijos,

Dai.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *